Você sabe o que é a troca de exoesqueleto (esqueleto externo)?

Por Daniela Villa-Flor

Alguns animais precisam trocar a casca externa que protege seus corpos. Normalmente isso ocorre quando o bichinho cresce e precisa desenvolver uma casca externa maior, que comporte seu novo tamanho e o deixe confortável por mais um período.

Qualquer espécie que apresente esse comportamento é chamada de artrópode – representam 70% dos tipos de animais catalogados – como é o caso de lagostas, siris, caranguejos e camarões, além de alguns insetos, como formigas e baratas.

64ee41e96ad4bee021ce4c37f5fc9202

Esta parte externa que o bicho abandona é, na verdade, o exoesqueleto de quitina, tipo de substância produzida pelo próprio organismo com objetivo de enrijecer e formar uma proteção, como um escudo.

Como crianças em fase de crescimento, que ao passar do tempo trocam suas roupas antigas e menores por outras maiores e confortáveis, estas espécies realizam a troca desse “escudo” quando há mudança no corpo e desenvolvimento corporal. Dependendo do tipo de animal, esta eliminação do exoesqueleto pode ser mais contínua.

Esses bichinhos, ao engordarem ou crescerem, acabam rompendo sua roupa e saindo dela, portanto, a tendência é de esconderem, já que estão “pelados”. Durante a construção da “roupa nova”, esses bichinhos ficam em um local seguro e longe da visão de outros animais, até que a quitina tenha endurecido suficientemente toda a proteção que está a se formar.

Assim que a nova roupa fica pronta, esses animais voltam a passear e se exibir por aí!

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s